.Contador

cityguiasjuegoscontadores webcontadoreshoteles barcelonacursos

.Meus Blogs

http://sol.sapo.pt/blogs/observando/default.aspx
Sexta-feira, 22 de Setembro de 2006

EXPOSIÇÂO DE PINTURA "HOMENAGEM AO VIDREIRO"

                                                            

 

 

 

No próximo sábado, dia 07 de Outubro pelas 18h00, terá lugar a sessão de abertura da exposição de pintura com o título "Homenagem ao vidreiro" de autoria do artista plástico Gama Diniz, que, desde a Marinha Grande, nos traz um conjunto de trabalhos que retratam a arte de trabalhar o vidro.

A exposição estará disponível diáriamente entre as 09 e as 00h00.

BREVE CURRICULO

GAMA DINIZ

 

 

Nasceu em Lisboa em 1938.

Trabalhou nas Caldas da Rainha, entre 1956 e 1960, como pintor de cerâmica, na SECLA, onde assimilou técnicas de pintura em cerâmica com vários mestres, como Ferreira da Silva, Júlio Pomar, Madamme Staeel e Mestre Hernâni Lopes.

 

Na década de 60 trabalhou como decorador artístico na indústria de cerâmica em empresas da região de Alcobaça e Valado dos Frades.

E, 1971 iniciou a sua colaboração como designer na indústria vidreira na Marinha Grande, dedicando-se com grande sucesso à criação artística e à exploração de um novo conceito de estética na forma de encarar o acto criativo e inovador da arte do vidro.

 

Pintor impressionista de sólida formação humanista e intelectual, artista multifacetado, Gama Diniz é mestre na arte de apreender o gesto, a expressão, a rudez bucólica do camponês ou a dureza do operário, tratando a criação como momento mítico, a relação do homem no seu elemento natural, como um acto demiúrgico.

 

Senhor de um curriculum vasto, representado em vários museus e importante colecções particulares, compraz-se em alargar horizontes e derrubar fronteiras, numa diáspora contínua, em busca de novos valores éticos e artísticos, revelando-se hoje um artista plástico maduro e consagrado.

 

Tem feito exposições por todo o país entre as quais se destacam em: Coimbra, Arganil, Tornar, Porto de Mós, Marinha Grande, Nazaré, S. Pedro de Moel, Leiria, Óbidos, Peniche, Seixal, Alcochete, Bragança, Miranda do Corvo, Figueira da Foz, Lisboa e Peniche.

publicado por Carlos Mota às 22:59

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 4 de Setembro de 2006

O PÁTIO DAS CANTIGAS

Local: Cine-Teatro Caracas

Data: 23 e 24 de Setembro

Hora: 21.30 e 15 horas

Entrada: 2.50 euros

De regresso à programação, o Cine-Teatro Caracas traz ao palco pela mão do Centro de Cultura e Recreio do Orfeão da Feira, a teatrialização do conhecido filme "O Pátio das Cantigas".  Um produção que prima pela imponência dos cenários, que nos dão a perfeita ideia de que nos encontramos numa qualquer rua de Alfama.

O Pátio das Cantigas de Francisco Ribeiro 

Sinopse:

Os sonhos, dissabores, paixões, ciúmes e alegrias de uma pequena comunidade de um popular pátio lisboeta. Alfredo, um bom rapaz, irmão do estouvado Carlos Bonito, que namora a frívola Amália e é amado pela pensativa Suzana, sua irmã; Narciso, bêbado crónico e "virtuoso" da guitarra, pai de Rufino, seu "tutor" e sócio da leitaria; a senhora Rosa, viúva fresca e florista, disputada por Narciso e o maniento Evaristo.  

Texto integral de Francisco Ribeiro, com adaptação para teatro, cenários e interpretação do Centro de Cultura e Recreio do Orfeão da Feira 
 

 

publicado por Carlos Mota às 20:01

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Comemoração do Dia Mundial da Música e dos 250º. do Nasc. de Mozart

Comemoração do Dia Mundial da Música

 “VIVA MOZART” 

Local: Cine-Teatro Caracas

Data: 01 de Outubro

Hora: 15. 00

Entrada: 5 euros

No âmbito do “ano Mozart”, que este ano se comemora em todo o mundo por fazer 250 anos que Mozart nasceu, e das comemorações do Dia Mundial da Música, a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis leva a efeito um espectáculo inteiramente dedicado a este génio da música.

Trata-se de um espectáculo com uma vertente informativa e pedagógica, com um narrador/conversador que, em interacção com o publico presente, vai falando sobre Mozart, sua vida, sua obra, e explicando cada trecho que vai sendo interpretado. Todos os trechos cantados terão uma tradução em português, visto serem cantadas nas línguas originais, o italiano e o alemão. O público, por sua vez, pode e deve intervir fazendo perguntas. Criámos este espectáculo simples e de fácil aceitação, pensando   também em crianças e jovens que poucas vezes terão tido oportunidade de ouvir e saber algo sobre este verdadeiro génio, que deixou a toda a humanidade um legado sem igual.

O espectáculo constará de árias, duetos e trios de várias óperas: Flauta Mágica; D. Giovani e Bodas de Fígaro, sempre acompanhadas ao piano. Haverá também 2 ou 3 peças interpretadas só pela pianista, e ainda audição de alguns trechos em cd. Intercalando os momentos musicais, o narrador vai, falando e explicando de uma forma simples e cativante, quem foi Wolfgang Amadeus Mozart. Os intérpretes apresentar-se-ão vestidos com o guarda-roupa adequado à época.

Elenco:

Filomena Amaro – Soprano (a confirmar)

Juliana Mauger – Meio Soprano

Fernando Serafim – Tenor/Narrador/Encenador

José Oliveira Lopes – Barítono

Helena Vasques – Pianista

Inês Mazoni e Margarida Oliveira – Produção e Direcção de Cena

 

 

publicado por Carlos Mota às 18:20

link do post | comentar | favorito
Domingo, 3 de Setembro de 2006

IV Mostra de Artesanato, Velharias, Antiguidades e Coleccionismo

No próximo domingo, dia 10 de Setembro, entre as 10h00 e as 19h00, as ruas Bento Carqueja e António Alegria recebem a IV Mostra de Artesanato, Velharias, Antiguidades e Coleccionismo. Assim, a mostra, com o objectivo de difundir e comercializar junto da população uma herança cultural, contará com alguns artesãos ao vivo, produzindo trabalhos de cerâmica, madeira e tecido bordado. Em simultâneo decorrerá no Largo da República a actuação de um Grupo de Cantares ao Desafio, constituído por elementos dos grupos Folclóricos de Macinhata da Seixa e "As Ceifeiras de S. M. de Fajões, a partir das 15h.

 

publicado por Carlos Mota às 21:24

link do post | comentar | favorito

NOITES DE VERÃO - GRUPO DE CANTARES "ALÉU"

O Ciclo de "Noites de Verão, encerra no próximo sábado, dia 16 de Setembro, pelas 21.30 horas,  com a presença do Grupo de Cantares "ALÉU" de Vila Real de Trás-Os-Montes

 

GRUPO DE CANTARES ALÉU
 
  

O Grupo de Cantares Aléu tomou o seu nome da palavra que figura no brasão da cidade de Vila Real. A palavra significa um pau ou cajado com que se jogavam certos jogos populares, nomeadamente a “choca” ou “reca”, de que D. Pedro de Meneses, futuro marquês de Vila Real, segundo a lenda, se ocupava no momento em que o rei D. João I o fez governador de Ceuta, em 1415.

         O Grupo é constituído por 21 elementos, na sua maioria funcionários municipais de Vila Real. Foi fundado em Março de 1996, fazendo a sua primeira actuação em público no dia 6 de Maio, ficando desde logo provada a sua qualidade, que nunca mais cessou de crescer, assim como a sua popularidade. De então para cá, tem actuado numerosas vezes e em diversos lugares, incluindo no estrangeiro (em Orense, Osnabrück e Mende, cidades geminadas com Vila Real, em Espanha, Alemanha e França, respectivamente e também no Brasil durante quatro anos consecutivos, a convite das Casas de Trás-os-Montes e Alto Douro do Rio de Janeiro e da Casa de Portugal em São Paulo bem como actuação em Brasília a convite da Embaixada de Portugal, assim como na Radiotelevisão Portuguesa e RTP-Internacional e também na Prefeitura de Niterói para integrar as Comemorações dos 500 Anos dos Descobrimentos. Em Abril de 2001 deslocou-se aos EUA a convite da Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro de New Jersey.

         Afirma-se como um grupo de raiz, sendo todos os seus temas recolhidos na Região Trás-os-Montes e Alto Douro. No seu reportório incluem-se muitos cantares cheios de alegria, como «Fui ao Douro às Vindimas», «Nossa Senhora da Serra», «Ó rapaz, aperta a faixa», «O malhão», «A repalhinha», «O regadinho», «A minha saia velhinha», «O vira do Marão», «Loureiro, verde loureiro» e outros.

         O Grupo preocupa-se em apresentar cantares autênticos, recolhidos directamente junto do povo, contribuindo assim para preservar o tesouro da música tradicional desta Região.

         O Grupo de Cantares Aléu, que se afirma como um legítimo «embaixador» da cultura popular transmontano-duriense, continua a sua recolha etnográfica tendo gravado um primeiro CD e gravou já um segundo trabalho estando para breve o seu lançamento.

 

 

 

publicado por Carlos Mota às 20:22

link do post | comentar | favorito

.Contador

cityguiasjuegoscontadores webcontadoreshoteles barcelonacursos

.pesquisar

 

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. SEM COMENTÁRIO

. ENCERRADO

. Jorge Palma Abre "Ciclo d...

. I Concurso Nacional de Mu...

. Teatro de Revista de volt...

. Teatro - "O CLUBE DAS DIV...

. ORQ. RUSSA "SILVER SPRING...

. AUTO DE NATAL - "DE CRIAN...

. NAYR PINHEIRO EXPÕE NO CI...

. CINE-TEATRO CARACAS - 39 ...

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.Contador

cityguiasjuegoscontadores webcontadoreshoteles barcelonacursos
blogs SAPO

.subscrever feeds