Segunda-feira, 30 de Maio de 2005

"LEVANTA-TE E RI" NO CINE-TEATRO CARACAS

Depois de em 2004 o programa televiso "Levanta-te e ri" ter enchido por completo o Cine-Teatro Caracas em Oliveira de Azeméis, este programa de entretenimento transmitido pela estação de televisão "SIC", volta na próxima segunda-feira, dia 06 de junho para mais uma emissão em directo desde esta cidade.
Humor e muita gargalhada é o que prometem os produtores do programa a quem ousar assistir e participar in-loco.

Os ingressos já estão disponíveis da bilheteira do Cine-Tearo Caracas, tendo um custo de 10 euros.

As reservas poderão ser efectuadas pelo telefone: 256 682 408.
publicado por Carlos Mota às 21:21

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Maio de 2005

Marionetas no Cine-Teatro Caracas assinalam "Dia Mundial da Criança"

A Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, através do Gabinete de Animação Cultural vai assinalar, no Cine-Teatro Caracas, o "Dia Mundial da Criança" com a oferta à população em geral e às crianças em particular de um espectáculo que nos é trazido pela Companhia Catalã "Jordi Bertrand". O espectáculo esta agendado para as 21.30 horas.
Os bilhetes estão desde já disponíveis no Cine-Teatro pelo valor de 2.50 euros.
As reservas poderão ser efectuadas pelo número de telefone: 256 682 408.


COMPANHIA JORDI BERTRÁN

É uma companhia consagrada à elaboração e produção de espectáculos de marionetes e figuras que tem sido criadas durante o ano 1987. Já com o seu primeiro espectáculo "ANTOLOGIA" recebe o reconhecimento do público e da crítica internacional. Tomou parte de numerosas manifestações culturais e festivais internacionais teatro e artes cénicas em França, Alemanha, Suécia, Turquia, México, Bélgica, Itália, Holanda, Estados Unidos, Portugal, Brasil, Inglaterra, Irlanda, Áustria, etc... Com este espectáculo, participou na abertura dos Jogos Olímpicos de Barcelona.

POEMAS VISUAIS

Com letras feitas de espuma, criaram um universo cheio personagens, jogos, coreografias, humor e acções dramáticas, onde se demonstra que as letras não servem somente para preencher papéis e computadores. Com elas construíram um mundo que excita, inspirado na obra poética de Joan Brossa.
Com a guitarra e as canções começa a estabelecer-se uma relação terna com as letras que ganham vida e criam um universo lindo de personagens. As letras, manipuladas com varas sobre uma mesa, adquirem vida pura e são transformadas à medida que avança o espectáculo: o "E" transforma-se num cão que brinca com um menino feito com um "I". O "E" juntamente com um “U” criam um dançarino rítmico e um simples "T" transforma-se num trampolinista...

FICHA TÉCNICA

Ideia Original: Jordi Bertran
Manipuladores: Ines Alarcón, Toni Ubach, Eduardo Telletxea
Construtores de Marionetes, Cenografia e Ideias: Jordi Bertran, Toni Zafra, Santi Arnal, Karin Schafer, Zilda Torres, Miguel Gallardo
Direcção: Jordi Bertran
Guarda-Roupa: M. Dolors Fernandez
Fotografia: Mireia Margenat
Desenho Gráfico: Miquel Llach
Oficina da Companhia: Ferran Bertran, Silvia Framisi, Aurora Poveda
publicado por Carlos Mota às 00:31

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Maio de 2005

"Escola da Noite" volta o Cine-Teatro Caracas

No dia 21 de Maio a companhia Coimbrã "Escola da Noite", traz a Oliveira de Azeméis, mais concretamente ao Cine-Teatro Caracas, a peça "Dois perdidos numa noite suja". As entradas terão um custo de 2.50 euros.

Escrito e apresentado pela primeira vez em 1966 num bar de São Paulo,
este espectáculo marca a estreia de Plínio Marcos como profissional.
Inspirado num conto de Alberto Moravia (“O terror de roma”), é
extraordinariamente bem acolhido pela crítica, o que motiva a sua
transferência para o Teatro Arena e, no ano seguinte, a sua remontagem
no Rio de Janeiro.
Num quarto de pensão, dois homens dialogam sobre as duras condições em
que sobrevivem, num clima de aspereza, tensão e desespero crescentes que
culmina na agressão física. Nas palavras do crítico Alberto D’Aversa,
“há no conflito entre Dois Perdidos uma evolução crítica sobre a
dissolução das classes (…) uma linguagem emocionante, despojada,
termostática nas graduações da temperatura social e dramática, em que a
palavra sobe e desce para determinar as situações humanas, levadas de
limite em limite até ao extremo fatal e inexorável de uma realidade que
condena. Impiedoso. Cruel. Anti-romântico”.

A extraordinária riqueza da moderna dramaturgia brasileira exerce desde
sempre uma grande atracção sobre A Escola da Noite, constituindo uma das
nossas principais linhas de trabalho.
Paralelamente ao reportório, onde incluímos já A serpente, de Nelson
Rodrigues (estreado em 1998), tivemos oportunidade de organizar ou de
colaborar em diversas iniciativas neste âmbito, quer no campo da
formação, quer no acolhimento de grupos e espectáculos brasileiros no
nosso espaço, como o Grupo Tapa, de São Paulo, que em 2000 apresentou,
no Pátio da Inquisição, Navalha na carne, A serpente e Corpo a corpo, de
Oduvaldo Viana Filho.
Surgiu agora a oportunidade de trabalhar um dos mais marcantes textos de
Plínio Marcos, aquele que assinala o início da carreira profissional de
um autor incontornável entre a vasta dramaturgia brasileira da segunda
metade do século XX.
Depois de Farsa de Inês Pereira (1994), Bonhard (1994), Jacques e o seu
amo (1999), Além as estrelas são a nossa casa (2000) e Almocreves e
outras cousas… (2003), Sílvia Brito assina agora a sua sexta encenação.
O elenco é composto por dois actores – Carlos Marques e Ricardo Correia
– que começaram n’A Escola da Noite o seu percurso profissional. Para
além dos espectáculos integrados no projecto Vicente n’A Escola,
participaram ainda em O Horácio, de Heiner Müller, Além do infinito, de
Abel Neves, e O cerejal, de Anton Tchekhov.


Ficha artística
Encenação: Sílvia Brito
Espaço cénico: António Jorge
Figurinos: Ana Rosa Assunção
Luz: Rui Simão
Elenco: Carlos Marques e Ricardo Correia.





publicado por Carlos Mota às 22:38

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 3 de Maio de 2005

Apresentação extra da Peça "A Partilha"

Depois de anunciada a presença no Cine-Teatro Caracas em Oliveira de Azeméis da peça "A Partilha", cerca de um mês antes, é já garantida a presença de Teresa Guilherme e companhia também no dia 28 numa apresentação extra daquela peça.
publicado por Carlos Mota às 22:35

link do post | comentar | favorito

.pesquisar

 

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. SEM COMENTÁRIO

. ENCERRADO

. Jorge Palma Abre "Ciclo d...

. I Concurso Nacional de Mu...

. Teatro de Revista de volt...

. Teatro - "O CLUBE DAS DIV...

. ORQ. RUSSA "SILVER SPRING...

. AUTO DE NATAL - "DE CRIAN...

. NAYR PINHEIRO EXPÕE NO CI...

. CINE-TEATRO CARACAS - 39 ...

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds